25 novembro, 2016

Beto e reitor da Ufersa pleiteiam recursos em Brasília para ações da Universidade





O deputado federal Beto Rosado (PP) dedicou ontem, quinta-feira (24) à busca por recursos federais, junto com o reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), José de Arimatea, em Brasília, para os projetos desenvolvidos pela instituição. 

No Ministério dos Esportes, o parlamentar e o reitor cobraram a liberação de R$283,5 mil para implantar o Programa Segundo Tempo Universitário na instituição. O chefe da assessoria parlamentar do Ministério, Richard Gomes, informou que está aguardando a liberação de recursos da Secretária de Orçamento Federal (SOF) para repassar às universidades. 

A segunda audiência foi com o coordenador de Capacitação Tecnológica do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, José Antônio Silvério.O deputado e o reitor trataram do Projeto do Centro de Capacitação Tecnológica em Apicultura, que possui recursos de R$ 1,5 milhão já liberados, faltando apenas a licitação para iniciar a obra.

"Afinamos alguns detalhes do projeto, como a utilização de parte desses recursos para a compra de equipamentos para a Cooperativa Potiguar de Apicultura e Desenvolvimento Rural e Sustentável (Coopapi), que trabalha em parceria com a Ufersa no projeto de instalação de um entreposto de mel para a exportação e venda dos produtos em todo o território nacional", detalhou Beto.

A última reunião foi no Ministério das Cidades, com o ministro Bruno Araújo e o diretor de Assuntos Fundiários Urbanos, Sílvio Figueiredo. O tema foi a ampliação do programa de regularização fundiária promovido pela Ufersa, que já regularizou mais de três mil imóveis em 10 municípios potiguares. 

"O projeto foi bastante elogiado pelo ministro e o diretor, que consideraram a iniciativa referência no Nordeste. Bruno Araújo adiantou que o governo pretende editar uma Medida Provisória para garantir os recursos para a ampliação do programa e outras ações do Ministério", destacou o deputado.