|

Estudantes realizam projeto de educação ambiental no Parque da Cidade

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016




Um grupo de estudantes do ensino médio e técnico da escola Sesi elaboraram e estão executando um projeto de educação ambiental no Parque da Cidade para conscientizar as pessoas a não abandonar nem alimentar gatos na calçada do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte. O projeto faz parte de uma competição de robótica promovida pelo Sesi e que exige um projeto socioambiental como credenciamento. “Quase diariamente são deixados gatos, ninhadas inteiras, na calçada do Parque da Cidade e isso nos preocupa bastante, porque eles são predadores da fauna existente na Unidade de Conservação do Município”, esclarece o chefe do setor de Manejo Ambiental do Parque da Cidade, Uilton Campos.

A ideia do projeto surgiu dos professores Josinaldo Araújo e Pedro Victor, que estão orientando o grupo na competição de robótica. Josinaldo é professor de Física e trabalha no Parque da Cidade. “A ação faz parte do projeto de pesquisa da equipe visando mitigar a população de gatos no entorno da Unidade de Conservação Municipal. Nossa ideia é conscientizar a população para o problema a partir desses jovens estudantes”, explica o professor. 

O grupo é formado por oito competidores, com idades entre 14 e 17 anos que cursam o ensino médio e técnico e integram a equipe de robótica Breaking Bricks da Escola Sesi. O grupo vai participar da etapa regional de robótica da First Lego League. O projeto inclui, entre outras ações, a instalação de placas educativas com orientações contra abandono, maus tratos e alimentação inadequada dos animais deixados nos arredores do parque e isso tem exigido muita fiscalização da equipe do parque e da Guarda Ambiental de Natal. A instalação das placas foi acompanhada e orientada pelo setor de Manejo Ambiental do Parque da Cidade.

Para a estudante Alícia Tatiane do Vale Barbosa, a ação foi um meio que encontraram de unir o grupo e lutar para solucionar um problema existente. “Infelizmente não há medidas para resolver esse caso e a situação de abandono dos animais na cidade incomoda pela falta de ações. Para mim, esse trabalho serviu de exemplo que devemos persistir por uma boa causa. Se cada um fizer a sua parte a solução vem”, argumenta a estudante. 

É alto o índice de abandono de gatos na calçada do Parque da Cidade e em toda a extensão da Zona de Proteção Ambiental 01 acarretando em riscos de saúde e de predação dos animais. “No decorrer do desenvolvimento do projeto, pudemos perceber a importância do Parque da Cidade para cada cidadão natalense e para proteger o meio ambiente, pois é um patrimônio nosso e por isso devemos cuidar e preservá-lo. É preciso que as pessoas tomem consciência de que abandonar animais domésticos é crime”, ratifica a estudante Julya Angélica Rodrigues da Silva.

O projeto ambiental inclui outras etapas a serem executadas pelos alunos. Para o gestor do Parque da Cidade, Carlos da Hora, o projeto vem em bom momento, porque a superpopulação de cães e gatos é, realmente, preocupante. “Por ser uma Unidade de Conservação e de Preservação, o parque tem obrigação de cuidar e proteger a fauna existente no local, no seu entorno e evitar a contaminação de doenças entre eles, além do desequilíbrio ecológico que pode ocorrer devido à cadeia alimentar. A nossa responsabilidade é com todos os animais”, esclarece o gestor.