|

Governador recebe projeto de anel viário da Rota Sul

sábado, 10 de dezembro de 2016





O governador Robinson Faria recebeu do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) o projeto de duplicação da RN 313, que une Pium a Parnamirim. A assinatura do termo de doação ocorreu nesta sexta-feira (9), durante confraternização de setor, realizada no Ocean Palace, em Natal.

A Rota Sul é um trecho de 14 quilômetros de extensão de importância turística porque liga a BR 101, em Parnamirim, às praias do litoral Sul do estado. A iniciativa é uma Parceria Público-Privada e tem o objetivo de servir de rota alternativa para turistas que vem de Alagoas, Recife e João Pessoa, por exemplo, para chegar ao litoral Sul e também à Ponta Negra.

Com o novo acesso sul do Aeroporto Aluízio Alves, a Rota Sul também poderá servir aos seus passageiros que se deslocam para as praias, mas também servirá para desafogar o trânsito para moradores de Parnamirim. Se fosse arcar com os custos para elaboração do projeto, o Estado teria uma despesa de R$ 300 mil.

A Rota Sul também será um alongamento do anel viário metropolitano de Natal, que será iniciado na avenida Moema Tinoco, integrante das obras do Pró-Transporte, já com recursos garantidos pelo governo do RN. A partir da avenida, é possível acessar o viaduto construído no acesso norte ao aeroporto de São Gonçalo do Amarante, com ligação futura à BR- 304 por meio do acesso sul do aeroporto, com menos de 1km restante para ser concluído. 

O governador Robinson Faria declarou que o projeto entregue pelo Sinduscon deixa em estágio avançado uma das ações que mais beneficiam o turismo potiguar. “Com a entrega do acesso sul do aeroporto, teremos o anel viário completo de Natal, que será a segunda capital do país a ter essa pista auxiliar além de São Paulo. Ela evita que caminhões pesados passem por dentro da cidade, deixando o trânsito mais lento. Além disso, serve como importante corredor turístico”.

O presidente do Sinduscon, Arnaldo Gaspar, comentou que a ideia do projeto é antiga. “O governador já havia falado no ano passado desse desejo de construir o anel metropolitano. O que fizemos foi pensar em uma forma de ajudar o governo a desenvolver e tirar do papel a ideia. Essa foi uma das nossas contribuições para o desenvolvimento do RN”, disse.

Fotos: Rayane Mainara