|

Som da Mata reúne família Pádua, Diogo Guanabara e convidados para homenagear K-Ximbinho

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017




No próximo domingo, às 16h30, o Som da Mata vai proporcionar uma verdadeira aula de Choro com a participação da Família Pádua, Diogo Guanabara e convidados em uma homenagem ao mestre K-Ximbinho, ou Sebastião Barros, nascido há 100 anos em Taipu, interior do Rio Grande do Norte, e falecido em 1980 no Rio de Janeiro.

Em 1938, ano em que Severino Araújo assumiu a direção da Orquestra Tabajara, K-Ximbinho entrou para o grupo, no qual permaneceu até 1942, quando se transferiu para o Rio de Janeiro. Integrou, nesse ano, a 'Orquestra do Maestro Fon-Fon' e depois a de Napoleão Tavares. Em 1945, quando a Orquestra Tabajara já estava no Rio, voltou a integrar o grupo, permanecendo até 1949. Seu primeiro Choro gravado foi “Sonoroso”, pela Continental, em 1946. Até hoje esse é um de seus choros mais famosos, junto com “Catita” e “Ternura”.

Para interpretar o repertório desse potiguar que participou da então incipiente televisão brasileira, como orquestrador da TV Globo na década de 60, os Pádua e Diogo vão dividir o palco do Anfiteatro Pau-brasil com instrumentistas de peso como: Carlos Zens,Chico Bethoven, Bruno Barros, Fernando Botelho, Priscila Matos e Raphael Almeida

O Som da Mata acontece graças à renúncia fiscal da Prefeitura através da Lei Djalma Maranhão e do aporte financeiro daUnimed Natal, CEI Romualdo Galvão, InterCity Hotel, Potiguar Honda, Top Car e Clínica Trauma Center, além do apoio doGoverno do Estado através do Idema que cede o espaço onde acontece o evento.

Show: Tributo a K-Ximbinho - 100 anos
Local: Anfiteatro Pau-brasil | Parque das Dunas
End: Av. Alexandrino de Alencar, s/nº - Tirol
Dia: 22 de janeiro (domingo)
Hora: 16h30
Ingresso: R$ 1,00 (um real)
Fone: 3201 3985