Agripino diz não ter dúvidas de que eleição da Mesa Diretora do Senado obedecerá ao critério da proporcionalidade

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017



O presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), disse que a eleição da Mesa Diretora do Senado, marcada para às 16h desta quarta-feira (1º), deverá seguir a regra da proporcionalidade e, por isso, não trará grandes surpresas. Segundo o parlamentar pelo Rio Grande do Norte, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) deverá ser eleito por grande maioria de votos para suceder a Renan Calheiros (PMDB-AL) na presidência da Casa.

“A eleição da Mesa do Senado será feita obedecendo-se o critério da proporcionalidade já que PMDB, PSDB e PT, que têm as três maiores bancadas, se entenderam em torno da composição", frisou Agripino. 

Ainda de acordo com o parlamentar, a 1ª  vice-presidência deverá ficar com o senador Cássio Cunha Lima (PMDB-PB) e a 1ª secretaria com o senador José Pimentel (PT-CE).  

Apesar de já admitir a eleição de Eunício, Agripino não descarta a possibilidade de, mesmo diante da regra da proporcionalidade prevista no regimento da Casa, um outro candidato se manifestar contra a chapa.  

"É claro que poderá existir algum candidato contra a chapa da proporcionalidade, mas a tendência é a de que Eunício Oliveira seja eleito presidente do Senado Federal”, concluiu Agripino. 


Fotos: Mariana Di Pietro