José Adécio lamenta pedido de exoneração do secretário de Segurança Pública

terça-feira, 18 de abril de 2017



Crédito da Foto: João Gilberto

O pedido de exoneração do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Caio Bezerra, foi repercutido nesta terça-feira (18), durante sessão plenária na Assembleia Legislativa. Em pronunciamento no plenário da Casa, o deputado José Adécio (DEM) lamentou a entrega do cargo pelo secretário.

“A saída dele da pasta é uma péssima notícia para o Rio Grande do Norte e, pior ainda, para o governador Robinson Faria, que perde um dos mais competentes auxiliares do seu Governo. Não preciso prestar solidariedade ao ex-secretário pois não tenho ligações de amizade com ele, mas conheço a sua honrada origem familiar”, disse José Adécio.

O parlamentar relatou o encontro que teve com Caio Bezerra no último dia 3, oportunidade em que, segundo José Adécio, conversaram sobre os índices da violência no Estado. “Num gesto de extrema confiança, ele me conduziu a uma sala especial e me mostrou um quadro com dados da criminalidade nos bairros e ações planejadas pela Secretaria de Segurança”, destacou.

Durante o pronunciamento, o assunto foi aparteado por outros deputados presentes na sessão. George Soares (PR) externou solidariedade ao ex-secretário Caio Bezerra e ao delegado Claiton Pinho, que também deixou o cargo de delegado geral da Polícia Civil. “Lamento profundamente. O Estado perde dois grandes profissionais que se dedicaram à área”, falou ele.

O deputado Hermano Morais (PMDB) também lamentou o pedido de exoneração do ex-secretário e ex-delegado geral. “São pessoas muito competentes e que fizeram o melhor possível. Espero que os que virão tenham melhor sorte, pois a população não aguenta mais tanta criminalidade”, declarou Hermano. A deputada Márcia Maia (PSDB) alertou para o crescente número de homicídios no RN e disse que “continua torcendo para que o Governo acerte na Segurança Pública e demais áreas”, afirmou.

Ainda em aparte, o deputado José Dias (PSDB) falou sobre a saída de Caio Bezerra. “Quando um homem capacitado renuncia, é um choque muito grande para todos, pois reflete a impossibilidade de vencer os desafios sem que haja a transformação da sociedade”, defende ele.

Ao final do pronunciamento, a deputada Larissa Rosado (PSB) cobrou o apoio do Executivo Estadual no combate à criminalidade. “Não adianta a mudança de secretário sem o apoio incondicional do Governo. Por mais competentes que sejam os substitutos, não haverá sucesso”, observa a parlamentar.