Articulação de Agripino garante retomada das obras da Adutora Currais Novos - Acari

quarta-feira, 17 de maio de 2017



Preocupado com a seca que atinge todos os anos o Rio Grande do Norte e prejudica milhares de famílias, o senador José Agripino (DEM-RN) conseguiu mais uma conquista para o estado: a retomada da obra do sistema adutor Currais Novos-Acari. Após reunião com os ministros Helder Barbalho (Integração), Henrique Meirelles (Fazenda), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e a secretária do Tesouro Nacional, Ana Vescovi, o senador conseguiu a garantia de liberação, o mais rápido possível, de R$1,2 milhão para a conclusão da obra. 

A implantação do sistema adutor na região, com captação na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, a maior do estado, beneficiará diretamente cerca de 50 mil habitantes. Agripino comemorou a notícia: “Todos os anos meu estado sofre com uma estiagem terrível, que prejudica milhares de pessoas e eu não estou alheio a isso. Recebo prefeitos no meu gabinete e sei que muitos municípios chegam a uma situação de calamidade", destacou o parlamentar. 

Não é a primeira vez que o parlamentar potiguar atua para resolver o problema de escassez hídrica no Estado. Além de ocupar a tribuna do Senado e se reunir com a bancada federal do RN, Agripino também conversa com representantes do governo federal na busca por soluções para a seca no estado. Uma de suas principais batalhas tem sido a transposição do rio São Francisco. "Meu mandato é para resolver problemas que afligem o povo do meu estado. Não meço esforços para pedir, cobrar, questionar, fazer o que for preciso para resolver pendências que acabam prejudicando diretamente a população”, afirmou.

Na noite da terça-feira (16), José Agripino recebeu os diretores do Dnocs Ângelo Guerra e Gustavo Paiva, que agradeceram a intermediação do senador pelo sistema adutor Currais Novos-Acari. Segundo o senador, a escassez hídrica do RN é uma de suas principais preocupações como parlamentar nordestino. “Não é possível que não consigamos fazer com que o Executivo produza uma solução definitiva para esse problema. Não dá para o homem do campo e a população interiorana ficarem dependendo somente das chuvas”, disse Agripino.

Fotos: Mariana Di Pietro