|

RN deve ter rede de incubadoras de micro e pequenas empresas, diz Larissa

segunda-feira, 8 de maio de 2017



O empreendedorismo exerce um papel preponderante para o desenvolvimento econômico brasileiro, através da geração e manutenção de empregos, expansão da atividade econômica, inovação na criação de novos produtos, processos e mercados, e isso funciona como um catalisador primário do crescimento econômico e do desenvolvimento regional.

Diante da informação, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB), apresentou solicitação ao Governo do Estado para a criação de uma rede de incubação de micro e pequenas empresas em cidades pólos do Rio Grande do Norte, como mecanismo de fomento ao empreendedorismo.

Dados

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) os pequenos negócios correspondem a 98% dos estabelecimentos registrados do País. São mais de 8,9 milhões de micro e pequenas empresas, que representam 52% dos postos de trabalho e 27% de todo o Produto Interno Bruto (PIB). No entanto, aproximadamente 27% das empresas de pequeno porte fecharam as portas antes os primeiros dois anos e cerca de 58% encerram suas atividades antes de completar cinco anos.

Entre os motivos mais frequentes estão a falta de planejamento estratégico antes de abrir o negócio, deficiência na gestão, falta de políticas governamentais incentivadoras, flutuações na conjuntura econômica, além da alta carga tributária e muitas das vezes a falta de capital de giro e inexperiência do empreendedor.

“Percebemos claramente que um dos motivos para mortandade das micro e pequenas empresas é a falta gestão, sendo salutar a criação de mecanismos que auxiliem os empreendedores em seus primeiros passos”, afirma a parlamentar, acrescentando que as incubadoras têm e tem como objetivo criarem um ambiente propício ao desenvolvimento da empresa nascente, dando assessoria empresarial e apoiando-as nas primeiras etapas de suas vidas.

“É extremamente salutar a criação políticas públicas de fomento ao empreendedorismo, sobretudo o apoio as incubadoras de empresas que auxiliam no desenvolvimento das micro e pequenas empresas tão importantes para economia regional e nacional”, reforça Larissa Rosado.