|

Cosern investe R$ 281 milhões no sistema elétrico potiguar em 2017

quarta-feira, 14 de junho de 2017



Volume de recursos será 16,61% maior em relação a 2016 e é um
 novo recorde nos 55 anos da Distribuidora


Na semana em que ultrapassou o marco histórico de 1.400.000 clientes, a Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, anunciou o valor total de investimento que fará até dezembro no reforço, melhoria, modernização e expansão do sistema elétrico potiguar, além de projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e inovações tecnológicas.

Serão investidos R$ 281 milhões, um aumento de 16,61% em relação aos valores de 2016, novo recorde nos 55 anos da Distribuidora, completados em dezembro do ano passado.

“Mesmo em meio à crise econômico-financeira que atinge o Brasil, reafirmamos com a antecipação desses números o nosso compromisso com a melhoria constante dos nossos serviços em todo o Rio Grande do Norte”, declarou o Diretor-Presidente da Cosern, Luiz Antonio Ciarlini. “Vamos elevar o volume de investimentos em novo recorde histórico para expandir, renovar e aumentar cada vez a qualidade e a confiança no nosso sistema elétrico e a satisfação dos nossos clientes”, comentou Ciarlini.

A distribuição dos recursos que serão investidos pela Cosern até o final do ano está dividida em quatro grandes blocos, a saber:
·        R$ 170 milhões são destinados à expansão e renovação da rede de distribuição de energia elétrica e novas ligações;
·        R$ 63 milhões estão direcionados à expansão e melhorias do sistema de transmissão de energia elétrica;
·        R$ 34 milhões serão aplicados em instalações gerais, destacando-se a renovação da frota de veículos e a modernização do sistema de automação e telecomunicações;
·        R$ 13 milhões investidos em ações de combate às perdas de energia elétrica.

Do investimento previsto para este ano, 86% do valor global (R$ 242 milhões) são direcionados às redes elétricas e subestações da Cosern, com a construção de novas linhas de transmissão, subestações, alimentadores, redes de média e baixa tensão e expansão/modernização da automação, aumentando a confiabilidade e a qualidade do sistema elétrico da concessionária em todo o Estado.