Som sem Plugs ganha novo espaço para divulgação da música potiguar

sexta-feira, 25 de agosto de 2017


Projeto terá programa semanal na TV Universitária

O Som sem Plugs, o portal da música potiguar, acaba de ganhar mais um canal de divulgação. A Betapro, produtora responsável pela realização do projeto, fechou parceria com a TV Universitária da Universidade Federal do Rio Grande do Norte com a criação de um programa de 30 minutos direcionado, exclusivamente, ao Som sem Plugs.

O programa terá exibição semanal, aos sábados, 14h, na grade da TVU, contando com reprise nas segundas, às 21h30. As produções serão exclusivas filmadas em diversos locais da cidade do Natal e contará com uma apresentadora. O público vai poder ficar por dentro dos bastidores das produções, dos artistas destaques, videoclipes e entrevistas exibidas em cada edição.

A atual temporada do Som sem Plugs é patrocinada pela Petrobras, como apresentadora do projeto e conta com o patrocínio da Cosern-Neoenergia, através da Fundação José Augusto e a Lei Câmara Cascudo de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Norte.
Realizado pela BetaPro Produtora, o Som sem Plugs tem os apoios da Camaleãoart, Social Soma, Original Marketing & Eventos, G7 Comunicação, Estúdios Megafone e da TV Universitária da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Som sem Plugs

O Som sem Plugs é um espaço virtual multimídia que reverencia a cultura e o entretenimento com foco em produções audiovisuais para web. Em cinco anos de estrada já produziu mais de 270 vídeos, registrando e propagando, sem exceções de estilos musicais, o trabalho de mais de 90 artistas, divulgando assim, a música potiguar para o mundo.

TV Universitária

Fundada em 1972, a TV Universitária teve como missão sediar a primeira experiência em educação a distância no estado. A tecnologia usada era a mais avançada da época para transmissão de aulas por satélite: o Projeto Satélite Avançado de Comunicações Interdisciplinares (SACI), desenvolvido pelo Programa Nacional de Teleducação (PRONTEL) do Ministério da Educação na década de 1970, que veio a se tornar marco na educação a distância no país.