06 julho, 2018

JMT Service implanta programa de Compliance



O Grupo JMT Service, referência em terceirização de mão de obra, começou a implantação de um programa de Compliance neste mês de julho. O termo, que vem sendo citado no setor empresarial com maior frequência nos últimos anos, define o estímulo a cultura organizacional, visando a ética e o cumprimento das leis que regem o seguimento de atuação da empresa.

Segundo a consultora e administradora que compõe a equipe multidisciplinar de implantação na JMT, Klélia Alencar, a empresa pode expandir sua atuação para outros Estados a partir da implantação do programa, uma vez que é uma tendência internacional que as organizações possuam o referido modelo de cumprimento de regras.

“No Brasil, por exemplo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Bahia já contam ou estão em fase de apreciação de leis que cobrem das organizações terem este programa implantado para concorrerem licitações públicas. Ou seja, a JMT está adiantando-se no mercado potiguar e, como resultado, poderá alcançar novos contratos, até mesmo em outras regiões”, explica Klélia Alencar.

De acordo com Shylana Medeiros, gerente administrativa da JMT, a implantação marca um novo momento para o Grupo. “Acabamos de completar 13 anos. Ao longo da nossa trajetória fomos aprimorando nossas normas internas e nos adequando ao mercado. Agora, com o programa, vamos ajustar nossa política organizacional e oferecer um serviço cada vez melhor”, conta.

O Compliance leva a empresa a cumprir regras e normas, internas e/ou externas. Como o programa é formatado para que ocorra e dure de forma permanente, todos os setores são visitados para que sejam detectados, nos procedimentos de trabalho, possíveis falhas e riscos jurídicos. Assim, será possível fazer a prevenção e a remedição dos possíveis problemas. “É um processo de descoberta da empresa”, diz Klélia Alencar.

Como resultado, a JMT terá uma cultura que fortalecerá a conduta ética e identificará os riscos do mercado e aqueles específicos relacionados ao seu negócio. Também será possível a detecção e prevenção de condutas ilícitas, existentes ou potenciais. Desta forma, o corpo de colaboradores passa a cumprir normas de legislação e políticas internas, evitando multas por descumprimento de regras e garantindo o maior objetivo da empresa: a excelência dos serviços. 

Por ser um estudo detalhado, com sugestão de mudanças nas rotinas de trabalho, o programa deve levar até seis meses para a conclusão. “O Compliance vai gerar mais conhecimento sobre a empresa e os riscos aos quais ela está exposta”, comenta Klélia. “Os resultados, com certeza, serão alcançados, pois temos uma equipe comprometida”, finaliza Shylana Medeiros.